A FLOR DE LOTUS

A FLOR DE LOTUS

A flor de Lótus é o símbolo supremo do Cosmo e do Ser Humano, determinando assim, Pureza e Perfeição Humana.
Mantém sua temperatura em torno de 35 graus, possui um sistema de autorregulação de calor, como os seres humanos e os mamíferos.
Suas folhas são auto-limpantes, tem a capacidade de repelir poeiras e micro-organismos.
Flor de Lótus (botão) – representa as possibilidades infinitas do Ser Humano
Flor de Lótus (aberta) – A criação do Universo.                                                                  
Os Chakras que são os Centros de Consciência do Corpo Humano estão representados como Flor de Lótus.
Cada cor determina o seu caráter individual.
O número de pétalas corresponde às suas funções.
A Flor de Lótus cresce e desenvolve-se na escuridão do lodo, emergindo para a superfície, abrindo as suas flores, permanece imaculada da água e da terra.
Raiz – vida material
Talo – vida astral
Flor – vida espiritual
Ela é a síntese viva do mais profundo e do mais elevado:
Incriado – Criado
Material(físico) – Imaterial (Espiritual)
Individualidade – Universalidade
Sansara (ilusão) –Nirvana (Iluminação)
Quando o Ser Humano vibraciona o Mantra OM MANI PADME HUM, os seus Corpos Sensoriais atingem a capacidade de silenciar a si mesmo de todo alarido exterior, é quando Unificado com o Seu Princípio, manifesta-se através do seu Corpo de Luz.
É o som da frequência da consciência de todos os Budas, de todos os Universos, é o vibracionar dos 84.000 ensinamentos que é a identidade da personalidade dos Samadhis Búdicos.
OM – É o corpo sonoro do Absoluto, o qual tudo criou, do Alfa/omega.
É o Som Primordial de todos os Mantras.
Quando vibracionado gera nos corpos sensoriais a sua limpeza e purificação, interligando-se com o Principio da sua Essência Criadora, atinge a capacidade de manifestar-se através do Seu Corpo de Luz.
MANI – significa jóia.
Simboliza a Senda para alcançar a iluminação, a consciência objetivada pelo reto proceder, determina a Plenitude de Si Mesmo.
PADME- Significa Lótus.
Como o Lótus que nasce da lama e dela não se contamina, o Ser Humano aprende a transcender a si mesmo, gera o discernimento, o vivenciar em consciência.
HUM – A pureza, que é a identidade daquele que atingiu a plenitude de vivenciar o eterno presente, é regida pela sabedoria que a faz manifestar-se através da unidade indivisível do qual tudo originou-se do Macrocosmo ao Microcosmo.
Além da limitação da temporalidade: DEUS O GRANDE ARQUITECTO
A flor de lótus tem muitos significados poderosos na religião budista. Por exemplo, um botão de lótus simboliza os seres que não atingiram a iluminação, todavia quando os ensinamentos budistas começam a se consolidar internamente, então a flor abre e um indivíduo se ilumina. Esta é a razão porque Buda senta em uma flor aberta de lótus.
As cores das flores também tem seus significados diferentes.