MEDITAÇÃO INDU PARA ALINHAMENTO DOS CHACRAS

video

Meditação para parar de fumar ou lagar um vício.

Meditação para parar de fumar ou lagar um vício.

Este texto foi enviado por uma leitora do MagiaZen, e achei justo dividir com todos nossos leitores. Obrigada amiga Walkiria.

MEDITAÇÃO DO CIGARRO – PALAVRAS DE OSHO

Um homem veio a mim. Ele sofria do vício de fumar há trinta anos; ele estava doente e os médicos disseram: “Você nunca ficará bom se não parar de fumar.”

Ele era um fumante crônico e não conseguia parar. Mas ele tentou, tentou arduamente e sofreu muito tentando. Conseguia por um ou dois dias, mas então a necessidade de fumar vinha tão forte que simplesmente o vencia. Novamente ele caía no mesmo esquema.

Por causa disso, ele perdeu toda a autoconfiança; sabia que não podia fazer nem essa pequena coisa: parar de fumar. Ele se desvalorizou diante de si mesmo; considerava-se a pessoa mais sem valor do mundo. Não tinha mais respeito por si mesmo. E assim, ele veio a mim.

Ele disse: “O que posso fazer? Como posso parar de fumar?”

Eu lhe disse: “Você tem que entender. Agora, fumar não é apenas uma questão de decisão. É algo que já entrou no seu mundo de hábitos; já se enraizou. Trinta anos é um longo tempo. Esse hábito tem raízes no seu corpo, na sua química, espalhou-se em você. Não é mais apenas uma questão de decidir com a cabeça; sua cabeça não pode fazer nada. Ela é impotente; pode começar coisas, mas não pode pará-las facilmente. Uma vez que você começou e praticou por tanto tempo, você é um grande iogue – trinta anos de prática em fumar! Já se tornou automático; você tem que desautomatizar isso.”

Ele perguntou: “O que você quer dizer por desautomatizar?”

É nisto que consiste toda a meditação: na desautomatização.

Eu lhe disse: “Faça uma coisa: esqueça tudo sobre parar de fumar. Não há necessidade. Por trinta anos você fumou e viveu; é claro que foi um sofrimento, mas você se acostumou a ele também. E o que importa se você morrer algumas horas antes do que morreria sem fumar? O que você vai fazer aqui? O que você fez? Então, qual a importância em morrer na segunda, na terça ou no domingo, neste ou naquele ano – que importa?”

Ele disse: “Sim, isso é verdade; não importa”.

Então eu disse: “Esqueça tudo sobre parar de fumar; não vamos parar absolutamente. Ou melhor, vamos compreender isso. Assim, da próxima vez, faça do fumar uma meditação”.

Ele disse: “Do fumar uma meditação?”
Eu disse: “Sim. Se as pessoas zen podem fazer do beber chá uma meditação, uma cerimônia, por que não com o cigarro? Fumar também pode ser uma bela meditação”.

Ele ficou impressionado e disse: “O que você está dizendo? Meditação? Conte-me – nem posso esperar!”

Então dei a meditação para ele: “Faça uma coisa. Quando pegar o maço de cigarros do seu bolso, pegue-o bem lentamente. Curta, não há pressa. Fique consciente, alerta, atento; pegue lentamente com atenção total. Então, tire um cigarro do maço com toda a atenção, lentamente, não da velha maneira apressada, inconsciente, mecânica. Depois, comece a bater o cigarro no maço, atentamente. Escute o som, como fazem as pessoas zen quando o samovar começa a cantar e o chá começa a ferver… e o aroma… Então cheire o cigarro e sinta sua beleza…”

O homem disse: “O que você está dizendo? A beleza?”

“Sim, ele é belo. O tabaco é tão divino quanto qualquer outra coisa. Cheire-o; é o cheiro de Deus”.

O homem ficou um pouco surpreso: “O que! Você está brincando?”

“Não, não estou brincando. Mesmo quando brinco, não brinco. Sou muito sério.”

Então, ponha o cigarro na boca, com toda a atenção, e acenda-o. Curta cada ato, cada pequeno ato e divida-o em muitos pequenos atos para que você possa tornar-se o mais alerta possível.

Dê a primeira tragada: Deus em forma de fumaça. Os hindus dizem, “Annam Brahm” – “Comida é Deus”. Por que não a fumaça? Tudo é Deus. Encha profundamente seus pulmões – isto é pranayam. Estou lhe dando uma nova ioga para um novo tempo! Depois, solte a fumaça, relaxe; dê outra tragada – e faça tudo bem devagar…

Se você puder fazer isso. ficará surpreso; logo verá toda a estupidez disso. Não porque os outros estão lhe dizendo que é estúpido, que é ruim. Você o verá; e não apenas intelectualmente, mas a partir de seu ser total; será uma visão da sua totalidade. E então, um dia, se o vício desaparecer, desapareceu; se continuar, continuou. Você não tem que se preocupar com isso.”

Depois de três meses, o homem voltou e disse: “Ele desapareceu!”

“Agora, eu disse, tente isso com outras coisas também”.

Este é o segredo, o segredo: desautomatizar. Andando, ande devagar, atentamente. Olhando, olhe cuidadosamente e você verá que as árvores estão mais verdes do que nunca e as rosas estão mais rosas do que nunca. Escute! Alguém está falando, sussurrando: ouça atentamente. Quando você falar, fale atentamente. Deixe que toda a sua atividade de despertar torne-se desautomatizada.

Osho, em “O Livro Orange”

ORAÇÃO PARA CORTAR PESSOAS NEGATIVAS ORAÇÃO PARA CORTAR PESSOAS NEGATIVAS.

ORAÇÃO PARA CORTAR PESSOAS NEGATIVAS
ORAÇÃO PARA CORTAR PESSOAS
NEGATIVAS.
Se desejas me oferecer uma cama de espinhos,
eu te desejo os leitos dos anjos,
se me olhares com maldade, te perdoo por seres fraco,
se me entregas a força do mal, eu suplico pela tua salvação,
se queres me ver doente, rogo a tua saúde, se não és feliz
com minha felicidade, desejo que venças também,
se mentalizas para que haja desunião em meu lar,
desejo que tenhas um lar com muita paz, se desejas que
meus filhos sofram,desejo que os teus não sofran,
se desejas que meu lar seja desfeito,
desejo que o seu seja eterno, se me desejas a morte,
desejo que tenhas vida e saúde,
se me desejas ver na justiça, desejo que nunca tenhas
um julgamento,
se desejas que eu sofra um acidente, desejo que não
tenhas dor,
se te incomoda a minha fé, desejo que saibas orar,
em nome do pai do filho e do espito santo,
rezo com fé a oração da fé retirando tua mentalização negativa
e pedindo com meu coração iluminado tua salvação, deus todo
poderoso, criador do ser humano, se me criaste, não há mal que
me destrua pois sou seu filho e tenho fé nada fazendo contra
os teus mandamentos o que tenho causa inveja
aos fracos foste tu que me deste e só tu poderas me tirar.
Amem.

Como aprender Reiki

O Reiki é ensinado por um mestre e professor de Reiki numa iniciação. Uma iniciação é uma cerimónia em que o mestre facilita e ajuda os alunos a sintonizarem-se para sempre com a Fonte de Reiki. É uma cerimónia única em que não é necessário repetir-se periodicamente o processo de sintonização. No entanto, se o aluno achar que quer ser ressintonizado, poderá fazê-lo sempre que o entender. Alguns mestres, nos quais nos incluimos, fazem esta ressintonização, mesmo a alunos que não foram inicialmente sintonizados por eles.

Também é recomendável iniciar no Reiki, ou simplesmente efectuar uma sintonização de cura ou Reiju, a pessoas que estejam no decurso de graves enfermidades e que necessitem de bastantes sessões de tratamento. Qualquer pessoa pode ser iniciada no Reiki, desde um bebé até um idoso, com saúde ou enfermo.

Para se iniciar no Reiki não é necessária qualquer qualidade inata específica, preparação prévia, treino ou estudo. É somente necessário que se apresente e diga interiormente: “Eu quero dar um passo em frente na minha transformação e evolução física, mental emocional e espiritual e assim ajudar-me a mim e ao meu próximo através da energia e da Luz do Amor Universal!”

Sintonização e iniciação em ReikiRecordemos que o mestre apenas ajuda ou facilita a ligação e o ensina a dar os primeiros passos. Isto não quer dizer que o mestre não deva acompanhar a evolução dos seus alunos, bem pelo contrário, como mestre tem o dever de estar disponível para acompanhar e esclarecer quaisquer dúvidas decorrentes da prática dos seus alunos. No entanto o mestre não deve ser visto como alguém inatingível, supra-sumo da sabedoria em Reiki. Pode haver situações em que o mestre também, no momento em que é questionado, não possua uma resposta capaz e satisfatória para transmitir aos seus alunos. Neste caso, deverá ter a humildade de dizer: “Não sei!” e esta frase servir-lhe-á de motivação ao seu aprofundamento na mestria em Reiki.
A sintonização é, acima de tudo, um processo de ligação consigo próprio, uma vez que nos sintoniza com o Universo, partindo do princípio de que temos consciência de que o Universo está em nós e nós Nele. Neste sentido, a forma mais fácil de nos sintonizarmos com Ele é através de nós próprios e da viagem interior que fazemos ao Seu encontro.
Entretanto, contrariamente ao comum de algumas escolas, após o dia da iniciação, poderemos programar, com os nossos alunos, 3 ou 4 sessões de aperfeiçoamento e de acompanhamento, se for do interesse dos mesmos. Se acharmos necessário podemos prolongar por mais algumas sessões até o aluno se sentir confortável na pele de praticante de Reiki.
Em determinadas situações utilizamos a palavra iniciação e noutras sintonização e deve estar a questionar-se se existe alguma diferença entre iniciação e sintonização e, se não existe, então porquê utilizar expressões diferentes? Então vejamos as diferenças:
Iniciação é todo o curso, desde a formação teórica e prática passando pela sintonização. Pode dizer-se que tem inicio no momento em que o candidato pede para ser iniciado e este é aceite pelo professor.
Sintonização é um momento ou momentos da cerimónia de iniciação em que o mestre procede à ligação permanente do iniciado à Fonte de Reiki.
Quando falamos sobre Reiki e nos questionam sobre as iniciações, principalmente, sobre a validade e fiabilidade e necessidade das mesmas, costumamos dar-lhes este exemplo:
Nós temos um televisor, devidamente ligado a uma antena. Um sistema completo e devidamente operacional. Está ligado à electricidade e ao pressionarmos o botão de ligar só ouvimos e vemos ruído e/ou imagens distorcidas. O que será necessário fazer para que o televisor emita os sons e as imagens correctas? Temos que o sintonizar com as ondas electromagnéticas, que embora não sendo visíveis, estão em todo o lado. A partir do momento que o sintonizamos em determinada frequência e a memorizamos no aparelho, ele estará sempre ligado aquela frequência sempre que o utilizador ligar a televisão. Esta sintonização é definitiva e permanente!

Como funciona o Reiki

O Reiki atua ao nível físico, mental, emocional e espiritual da pessoa tratada. Muitos dos desequilíbrios ou mesmo enfermidades ao nível físico são uma manifestação somática de desarmonia ao nível emocional, mental ou espiritual. O Reiki vai atuar na causa desse desequilíbrio e, ao harmonizar todo o campo energético, as manifestações somáticas tendem a desaparecer.

As sensações sentidas pelo facilitador e/ou pelo recetor, que estejam com atenção e intenção durante a canalização de Reiki, poderão ser descritas como similares aquelas que os místicos ou a Bíblia definem como sentindoO Poder de Deus. Em outras culturas aplicam-se outras expressões, mas as descrições são muito similares. Por exemplo, algumas religiões cristãs definem Reiki como sendo a Energia ou o Poder do Espírito Santo. Nós preferimos dizer que o Reiki é a Energia, Poder ou Força da Luz da Fonte do Amor Universal. Desta maneira, demarca-se de qualquer conotação religiosa.

Todavia, a prática de Reiki não é nem está vinculada a qualquer religião (budista, xintoísta, hindu, islâmica, cristã, etc.), pelo que qualquer pessoa de qualquer idade, ateu ou de qualquer confissão ou crença religiosa, em qualquer momento da sua vida e independentemente do seu estado de saúde pode iniciar-se no Reiki sem abdicar das suas crenças, tendo todos e qualquer um, acesso ao mesmo nível e capacidade de canalização da Energia, dependendo somente da sua entrega e prática.

Reiki é Amor Incondicional e este amor deve estar presente em qualquer ser humano, independentemente da sua cor, raça, das suas convicções religiosas, filosóficas ou políticas.

Como aprender Reiki

Como se aplica o Reiki

O Reiki é aplicado da seguinte forma: um transmissor (pessoa iniciada e sintonizada com a Fonte de Reiki) facilita a energia ao colocar as mãos num recetor, transmitindo-lhe a energia e este, querendo, recebe-a. A própria energia dirige-se para os locais onde é necessária. Ao induzir um profundo estado de relaxamento, uma hora de Reiki pode equivaler a 2 ou 3 horas de sono profundo, de forma que no fim de uma sessão, o recetor sente-se renovado, fortalecido e animado. Esta energia é não polarizada (é neutra), não prejudicando o recetor nem o transmissor de forma alguma.

Uma sessão de Reiki consiste, simplesmente, na colocação ou aproximação das mãos sobre o corpo de outro ser vivo ou sobre nós próprios, quando sintonizados com a Fonte de Reiki. Em geral, o recetor tem uma forte sensação de calor na área que estiver a ser tratada. Contudo, também pode sentir frio. Tudo depende do efeito que a energia tiver que produzir para curar ou harmonizar o recetor. De fato, são inúmeras as sensações que pode ter o recetor, bem como igualmente inúmeras poderão ser as sensações obtidas e detetadas pelo facilitador.

A grande diferença entre Reiki e outras formas de tratamento energético é que, mesmo que um facilitador esteja horas a canalizar Reiki para determinado objeto, e aqui referimos objeto como sendo um ou um grupo de pessoas, animais, plantas, situações, planeta, cosmos, etc., jamais se sentirá esgotado da sua própria energia, porque serve de canal condutor da energia cósmica e não da sua. Ainda beneficiará, porque ao canalizar a energia, uma percentagem da mesma é absorvida por si. Esta energia que o facilitador recebe, fortifica-o e protege-o contra eventuais contágios energéticos vindo de objetos em desarmonia.

Como surgiu o Reiki

A forma de captar e transmitir a energia vital foi redescoberta no Japão no início do século XX por Mikao Usui. No Japão já havia a tradição das terapias energéticas, porque viam o ser humano não apenas como matéria, mas como energia materializada. Neste contexto, Mikao Usui redescobriu a forma de utilizar a Energia Vital Universal, que se traduz como Reiki e começou a ensiná-la, denominando esta técnica de Reiki Usui Shiki Ryoho que significa Método Reiki de Cura Natural de Usui. Com o número crescente de interessados em aprender Reiki,  criou uma escola, a Usui Reiki Ryoho Gakkai, onde formava praticantes de Reiki, ensinando-lhes, citamos: a arte secreta de atrair bênçãos e a medicina espiritual de muitas doenças, que era a sua definição de Reiki.

Na década de 30 do século passado o Reiki chega ao ocidente, mais concretamente aos Estados Unidos da América, por intermédio de Hawayo Takata, uma japonesa radicada nos EUA e que fora iniciada em todos os graus de Reiki, incluindo o de mestra e professora, por Chujiro Hayashi, um dos mestres formados e sintonizados por Mikao Usui. É daqui que se difunde o Reiki para todo o mundo ocidental.

A escola fundada pelo Mestre Usui ainda hoje existe e continua formando e sintonizando praticantes e mestres de Reiki, sendo um deles bastante conhecido: Hiroshi Doi, aluno da Reiki Ryoho Gakkai e criador do sistema Gendai Reiki-ho, por quem o ocidente recebeu algumas das denominadas Técnicas Japonesas de Reiki.

É difícil dar uma definição do que é Reiki. Podemos começar por definir o significado da palavra pelos seus ideogramas:

Kanji Reiki Tradicional
Reiki: Kanji modernoReiki é uma expressão japonesa, composta por dois kanji (ideogramas). Na língua japonesa pronuncia-se leiki, mas no ocidente se diz RRReiki. O primeiro kanji (REI) significa Energia Universal, Cósmica, isto é, a energia inesgotável que cria, sustenta, envolve e interpenetra todo o Universo.
O segundo kanji (KI), significa Energia Vital, ou seja energia de vida dentro de cada ser. Em algumas culturas ou religiões define-se como Espírito de Vida.
Sendo assim, Reiki significa Energia Vital Universal ou, como pessoalmente preferimos definir, “A Energia Cósmica Universal conectada à nossa Energia Vital”.
Definimos o significado dos ideogramas japoneses que traduzidos significam Reiki, contudo, definir Reiki não é tarefa fácil.
Só mesmo desfrutando do Reiki é que podemos tirar as conclusões do seu poder e significado, no entanto, mesmo assim, terá sempre dificuldade em o expressar e explicar por palavras, mas podemos dar algumas definições:
Alegria

Reiki é:
Transformação;
Regeneração;
Cura;
Harmonia;
Amor
Luz e iluminação;
Felicidade;
Equilíbrio;
Compaixão;
Compreensão e expansão da consciência;
Unidade;
..., ...

O Que é Reiki

O Reiki tem aplicação como terapia complementar à medicina convencional e tradicional1 e como sistema de transformação e desenvolvimento humano. A prática de Reiki é milenar e está inserida no contexto das práticas terapêuticas alternativas, reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde desde 1962, e consagrada no Extremo Oriente há centenas de anos. Também está oficialmente reconhecida em alguns países, e.g. Reino Unido, EUA, Espanha, entre outros, como terapia alternativa. Em Portugal infelizmente as terapias com Reiki só agora estão começando a ser reconhecidas.

As terapias com Reiki (bem como de qualquer dos sistemas apresentados pelo Instituto Cristal) não substituem a medicina convencional, no entanto, são excelentes  como terapias preventivas e complementares a tratamentos convencionais, proporcionando uma acentuada aceleração no processo de convalescença de qualquer doença, seja de ordem física, mental ou emocinal.
Com Reiki você:
Cura-se de vários tipos de enfermidadades (físicas, emocionais, mentais ou espirituais)
Reduz o stress;
Elimina a ansiedade;
Elimina os períodos de insónia;
Tem um relaxamento profundo;
Alivia ou elimina dores (mesmo crónicas);
Fortalece o sistema imunitário, promovendo e mantendo o estado natural de saúde;
Promove a auto-confiança e o bem-estar diminuindo a predisposição a estados depressivos;
Melhora a memória;
Melhora e expande a sua consciência e criatividade;
Melhora a sua relação consigo e com tudo o que o rodeia.
É importante salientar que grande parte das doenças no plano físico são de origem psicossomática, têm portanto, origem no plano mental e emocional. O Reiki ao trabalhar nestes planos além do plano físico, tende a eliminar a causa da doença e consequentemente as manifestações físicas da mesma desaparecem.

Já outras civilizações antigas, e.g. as antigas civilizações egípcias (há cerca de 5000 anos), utilizavam a Energia Cósmica Universal como terapia e sistema de desenvolvimento humano.

1N.B.: Salvo se posuidor de formação adequada e detentor de uma licença válida no domínio da saúde, um facilitador ou terapeuta de Reiki não é um técnico de saúde de acordo com a legislação em vigor, pelo que não faz diagnóstico, não prescreve qualquer tipo de terapia nem facilita algo que não seja natural. As terapias naturais não dispensam a consulta e o acompanhamento de técnicos de saúde devidamente habilitados e credenciados.

amor e alquimia

UNIVERSO